Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10884/1132
Title: Tendências de consumo alimentar em três de restauração coletiva do sector industrial com dispersão geográfica no norte, centro e sul de Portugal
Authors: Severino, Joana Filipa Fernandes
Keywords: Carne processada
Carne vermelha
OMS
Patologias
Issue Date: 2016
Citation: Severino, Joana Filipa Fernandes (2016). Tendências de consumo alimentar em três de restauração coletiva do sector industrial com dispersão geográfica no norte, centro e sul de Portugal. Barcarena : Universidade Atlântica
Abstract: Introdução: O consumo de carnes vermelhas e processadas têm sido associados a um aumento de diversas patologias. Objetivo: Avaliar as tendências de consumo de 3 unidades de restauração coletiva do sector industrial dispersas geograficamente, ao longo de 2 anos, bem como avaliar as tendências de consumo de carnes vermelhas e carnes processadas 6 meses antes e depois da diretiva da OMS sobre o consumo de carnes vermelhas e carnes processadas. Metodologia: Para avaliação da amostra procedeu-se à seleção de 3 unidades de restauração coletiva do sector industrial com dispersão geográfica no norte, centro e sul de Portugal. Foi efetuada uma recolha de dados através do portal de compras disponibilizado pela empresa Eurest de Portugal. Resultados: Verificou-se uma grande variabilidade das compras e tendências de consumo durante o período analisado, destacando-se a unidade industrial da zona sul, que demonstrou um decréscimo de compras no período compreendido entre abril, maio e no mês de outubro de 2015. Foi ainda verificado na mesma empresa um aumento acentuado de compras entre os meses de junho e julho de 2015. Constatou-se igualmente um aumento no consumo esperado nas 3 zonas dos grupos 4, 5, 6 e menor consumo dos grupos 2 e 7. Na indústria centro existiu menor consumo esperado do que nas restantes indústrias. Conclusão: Após a análise de resultados, obtendo portanto uma perceção bastante abrangente de tendências de consumo, através das compras feitas pela população-amostra estudada, verificamos alguma incongruência comparativamente com à Balança Alimentar Portuguesa de 2008-2012), destacando para um aumento de consumo de carnes, ovos e peixe, e um défice de leguminosas, contudo as hortofrutícolas e frutas aumentaram e o consumo de cereais e leites e gorduras diminuiu. Especificando o estudo para o consumo de carnes vermelhas e carnes processadas, através do teste estatístico Não Paramétrico não se verificou alteração no consumo, contudo é importante referir que para concretizar uma avaliação de consumo alimentar seria necessário fazer um acompanhamento diário da seleção individual de refeição feita por cada elemento da totalidade da amostra estudada.
URI: http://hdl.handle.net/10884/1132
Appears in Collections:CS/CN - Trabalhos Finais de Licenciatura



Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.