Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10884/1124
Title: A alimentação de crianças dos 6 meses aos 3 anos : principais dificuldades dos cuidadores
Authors: Faria, Cátia Isabel Casaca
Keywords: Diversificação alimentar
Dificuldades alimentares na infância
Nutrição pediátrica
Baby led Weaning
Receitas saudáveis
Issue Date: 2017
Citation: Faria, Cátia Isabel Casaca (2017). A alimentação de crianças dos 6 meses aos 3 anos : principais dificuldades dos cuidadores. Barcarena: Universidade Atlântica
Abstract: Introdução: Uma vez que os hábitos alimentares são adquiridos, contruídos e condicionados desde os primeiros anos de vida, é extremamente importante o estabelecimento de regras e de comportamentos alimentares saudáveis desde a infância por forma a que estes sejam prolongados na idade adulta. A falta de informação e de conhecimento, por parte dos pais, no que respeita à alimentação pediátrica é uma realidade nos dias de hoje, levando a que seja necessário o desenvolvimento de ferramentas de apoio. Objetivo: (1) Avaliar as principais dificuldades encontradas pelos pais durante o horário das refeições dos seus filhos, com idades compreendidas entre os 6 meses e os 3 anos; (2) criar um e-book sobre diversificação alimentar que retrate dois métodos de introdução e diversificação alimentar, o método convencional e o método Baby Led Weaning. Metodologia: Foi aplicado um questionário, de forma indireta, a 38 cuidadores de crianças com idades compreendidas entre os 6 meses e os 3 anos, a frequentar creches e escolas da região de Lisboa, que avalia quais as principais dificuldades encontradas durante o horário de refeição das crianças. Foi desenvolvido um e-book sobre a diversificação alimentar com receitas culinárias saudáveis e adaptadas a crianças entre os 12 meses e os 3 anos, com base nas recomendações da Direção Geral de Saúde para o valor energético total. Resultados: 83 % dos cuidadores não consideram os horários de refeição um momento difícil para o agregado familiar. As principais dificuldades apontadas pelos cuidadores foram a “recusa em comer algum tipo de alimento, quando apresentado” e a “rejeição de alimentos não passados / triturados”. 86 % dos cuidadores insistem em oferecer o mesmo alimento após este ter sido recusado em refeições anteriores, sendo que 50 % responderam que insistem entre 2 a 5 vezes. A fruta, a massa e o arroz foram considerados os alimentos preferidos das crianças, e os legumes foram apontados como os menos desejados. A maioria das crianças efetua 5 a 6 refeições diárias. 86 % dos cuidadores mostraram interesse em ter acesso a um e-book. Conclusão: Foi possível comprovar que existem dificuldades no momento das refeições das crianças e que existe necessidade de serem desenvolvidas ferramentas de apoio aos cuidadores, para uso diário, como foi o caso do e-book desenvolvido no presente trabalho.
URI: http://hdl.handle.net/10884/1124
Appears in Collections:CS/CN - Trabalhos Finais de Licenciatura

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
ArtigoCientificoOriginalFinal_CatiaFaria_201492685.pdf811.25 kBAdobe PDFView/Open
MemoriaFinalCurso_CatiaFaria_201492685.pdf9.48 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.