Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10884/913
Title: Ser Mãe Precocemente:Sentimentos das mães adolescentes no seu processo de maternidade
Authors: Pereira, Carlos Miguel Monteiro
Keywords: Adolescência
Gravidez
Gravidez na adolescência
Família
Enfermagem
Issue Date: 2012
Citation: Pereira, Carlos Miguel Monteiro (2012). Ser Mãe Precocemente:Sentimentos das mães adolescentes no seu processo de maternidade. Barcarena : Universidade Atlântica
Abstract: A maternidade na adolescência constitui um fenómeno bem visível em Portugal, sendo este o segundo país da Europa com maior número de adolescentes grávidas. Desde a descoberta da gravidez ao nascimento do filho, a mulher vivência um conjunto de sentimentos resultantes da relação díade mãe-filho e relação com o meio externo. Assim surge o problema de investigação: será que os sentimentos vivenciados pelas mães adolescentes durante a maternidade são os mesmos que das mulheres adultas? Será que as necessidades das mães adolescentes são as mesmas que das outras mães? Será que o suporte familiar/social das mães adolescentes são as mesmas que das outras mães? No sentido de dar resposta a estas questões, pretende-se descrever quais os sentimentos das mães adolescentes, no seu processo de maternidade e conhecer qual a importância do papel da família e do companheiro e/ou pai do bebé no processo de maternidade. Para isso desenvolveu-se um estudo descritivo, fazendo uso da abordagem qualitativa, de modo a permitir alcançar os objectivos e compreender o fenómeno alvo de estudo. De acordo com os critérios de inclusão, a amostra foi constituída por sete participantes, mediante a apresentação da carta explicativa e consentimento informado e esclarecido devidamente assinado. A colheita de dados foi conduzida por entrevista semi-estruturada áudio-gravada, sendo realizada de acordo com a disponibilidade de cada participante, nas instalações de quatro unidades de saúde. Por forma a descodificar o relato do fenómeno, foi utilizado o método de Análise de Conteúdo de Bardin para análise de dados. Mediante a análise crítica dos dados, surgem quatro categorias centrais, subdivididas nas diversas subcategorias e expressas pelas unidades de contexto decorrentes do processo de maternidade, sendo estas: na categoria Sentimentos das mães adolescentes face à maternidade, os sentimentos mais evidenciados são: alegria, felicidade, contentamento, amor, sentimento sem explicação, responsabilidade, medo e angústia; Na categoria Importância da família e do companheiro e/ou pai do bebé no processo de maternidade, a família por transmitir um conjunto de informações sobre o cuidar de um bebé e garantir a subsistência económica, assume um papel fundamental no processo de maternidade; relativamente à categoria Protecção Social, observa-se que existe uma escassez de recursos e apoios sociais, contudo é encarado como sendo uma ajuda importante, visto que beneficia e promove a independência económica das mães adolescentes; na categoria Relação Social, os amigos são figuras importantes no processo de maternidade das adolescentes, fornecendo um conjunto de apoios, especialmente de cariz emocional. Outra constatação é o facto da gravidez na adolescência não ser encarada como prejudicial no desenvolvimento de relações sociais das jovens mães, contudo é relatado que com o nascimento do filho a sua liberdade fica condicionada, havendo o reassumir de outras responsabilidades. Em conclusão a gravidez na adolescência acarreta um conjunto de mudanças biopsicossociais, sendo vivenciadas com maior ou menor intensidade pelas adolescentes. Deste modo cabe ao enfermeiro gerir e disponibilizar um conjunto de recursos por forma a garantir assistência e acompanhamento das adolescentes no seu processo de maternidade, proporcionando-lhe uma maternidade bem-sucedida.
URI: http://hdl.handle.net/10884/913
Appears in Collections:CS/ENF - Trabalhos Finais de Licenciatura



Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.