Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10884/785
Title: The target audiences are the citizens of Oeiras. For residents, we mean inhabitants and workers of the municipality of Oeiras.
Authors: Caldeira, Bernardo Maria de Villa-Lobos Freire
Keywords: Água
SMAS
Qualidade
Consumo
Marketing
Issue Date: 2010
Citation: Caldeira, Bernardo Maria de Villa-Lobos Freire (2010).The target audiences are the citizens of Oeiras. For residents, we mean inhabitants and workers of the municipality of Oeiras. Barcarena : Universidade Atlântica
Abstract: A água da torneira é desde sempre, a opção mais utilizada por parte da população, no que toca ao consumo deste bem de primeira necessidade. É sobre esta, água da torneira, que o presente trabalho aborda. No mercado, ou seja, em Oeiras, os SMAS são a única empresa que presta um serviço de água canalizada. O objectivo com este Plano de Marketing é aumentar o consumo da água da torneira, com o fim de ser ingerida e não servindo apenas para lavagens e outros tipos de utilização. Para tal, é necessário posicionar os SMAS como uma empresa que presta um serviço de excelência, a água da torneira tem qualidade e os clientes devem confiar no serviço e consumir. Os factores geográficos promovem um esperado aumento do consumo de água, tanto a nível doméstico como industrial, sendo que este trabalho centra-se no consumo doméstico. O esperado aumento justifica-se com o facto de os SMAS terem a sede da empresa em Oeiras, que continua a crescer em termos habitacional e empresarial. Isto levará a um aumento do consumo. Encontramo-nos também na sociedade do bem-estar e existe a necessidade cada vez maior por parte da população de ter atenção à saúde e como tal, beber muita água, pois é extremamente saudável. A população é identificável em termos de habitantes (172.000), o memo não acontece com os trabalhadores das empresas sediadas no concelho. Estima-se que trabalhem diariamente cerca de 30.000 pessoas. Apesar de ser o segundo concelho com maior poder de compra, o actual contexto socioeconómico far-se-á sentir na real necessidade de consumir água da torneira. De referir que a água da torneira abrange as várias classes sociais. A concorrência não é directa, em termos de serviço, apenas indirecta ao nível do produto, ou seja, da água em si. Existem várias marcas de água engarrafada e esta tem uma fatia considerável nas compras em hipermercados portugueses, onde através de um estudo da NIELSEN se verifica que em 2009 foram vendidos 117.278.474 litros de água engarrafada. Dividindo este valor por 10 milhões de habitantes e respectivamente por 365 dias, constata-se que em média uma pessoa consome 0,03 litros de água engarrafada por dia. Este consumo, analisando apenas o mass market (hipermercados). No que toca a fornecedores, existe aqui mais uma vantagem, tendo em conta que os SMAS são actualmente os mais rápidos pagadores dos serviços prestados pela EPAL, que fornece a água. Através da análise SWOT é possível identificar as forças, oportunidades, fraquezas e ameaças para o negócio, o que permite definir uma estratégia de modo a aumentar o consumo de água da torneira e a imagem dos SMAS junto dos consumidores. O público-alvo são os munícipes de Oeiras. Por munícipes, entenda-se habitantes e trabalhadores do concelho de Oeiras. Foi feito um questionário a 110 pessoas, com 12 perguntas onde se verificou que 77% dos inquiridos bebe água da torneira.
URI: http://hdl.handle.net/10884/785
Appears in Collections:CE/MKT - Trabalhos Finais de Licenciatura

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Proj_Final_20071084_Bernardo_Caldeira.pdf584.48 kBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.