Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10884/641
Title: Contributo para o levantamento da realidade dos fisioterapeutas portugueses que trabalham em meio aquático
Authors: Salavisa, Andreia
Bárcia, Sónia
Keywords: Hidroterapia
Fisioterapia em Meio aquático
Normas de Orientação Clínica
Responsabilidade
Issue Date: 5-Jul-2012
Abstract: Problema: A inexistência em Portugal, de estudos que nos mostrem qual a realidade dos fisioterapeutas que trabalham em meio aquático a nível da segurança, do treino e em relação às suas responsabilidades enquanto profissionais. Objetivos: O objetivo deste trabalho contribuir para a elaboração de um levantamento da realidade dos fisioterapeutas portugueses que trabalham em meio aquático a nível das Responsabilidades, Segurança e Treino. Metodologia: O presente trabalho consiste num estudo de levantamento, tipo survey, onde foi elaborado o questionário intitulado o Fisioterapeuta em Meio Aquático – Segurança, Treino e Responsabilidades tendo como base o documento “ Fisioterapia em Meio Aquático - Um Contributo para a Construção de Normas de Orientação Clínica”. O questionário foi posteriormente publicado na ferramenta GoogleDocs e enviado por correio eletrónico aos contactos que o Grupo de Interesse em Hidroterapia - Fisioterapia em Meio Aquático disponibilizou para esta investigação. Resultados: Foram distribuídos 226 questionários destes foram validados e analisados 44. A média de idades dos fisioterapeutas que responderam a este questionário era de 28 anos e mais de metade dos inquiridos eram do sexo feminino. Ao nível da Segurança observa-se que 95.1% das piscinas apresenta regulamentos/normas de funcionamento, mas que 76.2% dos fisioterapeutas nunca realizaram um simulacro no seu local de trabalho. Quanto ao nível de treino salienta-se o facto de 86.4% dos fisioterapeutas já ter frequentado uma formação específica na área do meio aquático, mas existe necessidade de reforçar alguns dos seus conhecimentos. Ao nível das Responsabilidadesa maioria dos fisioterapeutas assegurou realizar registos da avaliação e reavaliação dos clientes. Conclusão: Ao nível do treino e das responsabilidades os fisioterapeutas demonstram ter boas práticas e grande interesse na sua formação. Quanto à segurança os locais onde os fisioterapeutas trabalham apresentam algumas lacunas nos sistemas de emergência.
URI: http://hdl.handle.net/10884/641
Appears in Collections:CS/FISIO - Trabalhos Finais de Licenciatura



Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.