Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10884/381
Title: Avaliação do Estado Nutricional e dos Hábitos Alimentares dos Lobitos Pertencentes aos Escoteiros de Portugal
Authors: Mendes, Ana Marta
Keywords: Excesso de peso
Escoteiros
Hábitos alimentares
Programas de intervenção
Issue Date: 13-Feb-2012
Abstract: Literatura recente relata que Portugal é um dos países com maior prevalência de obesidade infantil, e por isso esta doença tem recebido uma grande atenção nos últimos anos, sendo uma preocupação primária de muitas organizações que trabalham com crianças, nomeadamente os escoteiros. Os maus hábitos alimentares e a inactividade física têm-se revelado os principais factores da obesidade infantil. O presente estudo surge neste contexto, tendo como principal objectivo avaliar o estado nutricional dos lobitos pertencentes aos escoteiros de Portugal, bem como os hábitos alimentares dos mesmos, permitindo deste modo compreender a necessidade de realizar programas de intervenção com estas crianças. Para tal, efectuaram-se medidas antropométricas a 272 crianças distribuídas pelas várias regiões do país, de ambos os sexos e com idades compreendidas entre os 6 e os 11 anos, considerando os critérios de classificação do Centers for Disease Control and Prevention (CDC, 2000), e aplicaram-se questionários sobre os hábitos alimentares das mesmas. Obtiveram-se frequências das variáveis explicativas para a análise descritiva e utilizou-se o Modelo de Regressão Logística Binomial para a análise inferencial, obtendo valores de odds ratio para intervalos de confiança a 95 %. Os resultados revelaram que 33,1 % das crianças possuíam excesso de peso, das quais 18,8 % apresentavam pré-obesidade e 14,3 % eram obesas, sendo que a região Norte e Centro mostrou ser a região com maior prevalência de excesso de peso. Ao analisar os hábitos alimentares da amostra verificou-se que cerca de metade (51,8 %) fazia 5 refeições diárias. Averiguou-se também que todas as crianças tomavam o pequeno-almoço (100 % em casa), almoçavam (77,6 % na cantina da escola) e jantavam (99,6 % em casa), que 85,7 % faziam o lanche da manhã e 97,8 % o lanche da tarde, que por sua vez eram levados de casa pela maioria das crianças, e que 34,6 % realizava ceia, feita pela totalidade da amostra em casa. Ao analisar-se o consumo alimentar da população em estudo, constatou-se que a manteiga, os sumos/refrigerantes, o leite com chocolate e os bolos/bolachas eram incluídos diariamente na alimentação das crianças, fazendo parte do grupo de alimentos mais consumidos ao pequeno-almoço, lanches e ceia. Relativamente ao almoço e ao jantar, verificou-se que a água, bem como a sopa, a fruta e a salada/legumes estavam entre os alimentos mais consumidos, constatando-se, contudo, que ao almoço a percentagem de consumo dos mesmos era superior. A maioria da população consumia fast food nunca ou raramente, doces 1 vez por semana e ingeria 2 a 4 copos de água e 2 peças de fruta por dia. Verificou-se que comer fruta ao jantar é um factor protector e realizar o lanche da manhã em casa um factor de risco para o desenvolvimento de excesso de peso nas crianças, ambos estatisticamente significativos. Os resultados encontrados neste estudo demonstraram que o consumo de alimentos pouco saudáveis como os doces, o leite com chocolate, os sumos/refrigerantes e a manteiga, era bastante elevado, o que leva a concluir que neste grupo populacional nem sempre ocorre uma boa prática de hábitos alimentares e que, apesar de serem escoteiros, afastam-se do padrão saudável. Este facto, associado à proporção de crianças com excesso de peso revelou a necessidade de se desenvolverem futuramente programas de intervenção com os escoteiros, na tentativa de melhorar os seus comportamentos alimentares de modo a reverter a actual situação.
URI: http://hdl.handle.net/10884/381
Appears in Collections:CS/CN - Trabalhos Finais de Licenciatura

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Relatório de Estágio_Ana Marta Mendes_Parte II.pdfRelatório II1.94 MBAdobe PDFView/Open
Relatório de Estágio_Ana Marta Mendes_Parte I.pdfRelatório I88.62 kBAdobe PDFView/Open
Trabalho de Investigação_Ana Marta Mendes.pdfArtigo341.09 kBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.