Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10884/1100
Title: Efeitos de um programa de educação alimentar em jovens refugiados residentes em Portugal
Authors: Oliveira, Bárbara Filipa Franco de
Keywords: Adolescência
Refugiados
Educação alimentar
Issue Date: 2016
Citation: Oliveira, Bárbara Filipe Franco (2016). Efeitos de um programa de educação alimentar em jovens refugiados residentes em Portugal. Barcarena : Universidade Atlântica
Abstract: Introdução: O nosso mundo é confrontado com guerras que forçam deslocações inesperadas das populações e obrigam à integração em novas comunidades com diferentes culturas. A evidência científica indica que os hábitos alimentares das populações deslocadas são significativamente mais inadequados do que os hábitos alimentares da população geral do país de acolhimento, existindo um maior risco de diminuição do estado de saúde dessas populações. Muitos dos refugiados que chegam a Portugal tem idades inferiores a 18 anos, pelo que, a adolescência decorre num novo contexto dificultando esta etapa da vida do adolescente. Objetivo: Avaliar possíveis efeitos que um programa de educação alimentar pode ter no estado e conhecimento nutricional de jovens refugiados residentes em Portugal. Metodologia: Estudo de intervenção nutricional e comunitária com a duração de 12 semanas, realizado em 15 jovens residentes no Centro de Acolhimento para Crianças Refugiadas, do Conselho Português para os Refugiados. A fase de diagnóstico do programa incluiu a aplicação de um questionário de conhecimento nutricional, uma avaliação antropométrica e a recolha de dados alimentares e de estilo de vida. A fase de intervenção foi constituída por nove sessões de educação nutricional com componente prática e teórica. Foi também revista e alterada a ementa mensal do Centro. A avaliação do programa foi realizada através da comparação dos índices antropométricos iniciais e finais e comparando as pontuações dos questionários de conhecimento nutricional aplicados antes e após as sessões de educação alimentar. Resultados: Foram observadas pequenas alterações em algumas medidas antropométricas e foi observada uma melhoria do conhecimento nutricional dos adolescentes após a realização de 9 sessões de educação alimentar, bem como uma relação direta entre a assiduidade nas sessões e a melhoria desse conhecimento. Conclusão: O aumento do conhecimento em nutrição é um fator crucial para a mudança nos hábitos alimentares. A maior assiduidade nas sessões de educação alimentar parece favorecer a melhoria de conhecimento nutricional. Os programas de educação alimentar junto de jovens refugiados residentes em Portugal podem melhorar o conhecimento nutricional e favorecer a sua integração na sociedade e cultura portuguesa.
URI: http://hdl.handle.net/10884/1100
Appears in Collections:CS/CN - Trabalhos Finais de Licenciatura



Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.