Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10884/1039
Title: Análise fatorial confirmatória da escala “Positive and Negative Affect Schedule” em pessoas com doença renal crónica.
Authors: Sousa, Luís M. M.
Marques-Vieira, Cristina M.A.
Severino, Sandy P. S.
Gomes, José Carlos R.
José, Helena M. G.
Keywords: Emoções
Insuficiência Renal Crónica
Validação de estudos
Psicometria
Issue Date: 4-Nov-2016
Citation: Sousa, L. M., Marques-Vieira, C. M., Severino, S. S., Gomes, J. C., & José, H. M. (2016, November). Análise fatorial confirmatória da escala Positive And Negative Affect Schedule em pessoas com doença renal crónica. In VII Congresso Internacional da ASPESM: Evidência e Prática Clínica em Saúde Mental.
Abstract: Objetivo: Confirmar a estrutura da escala PANAS em pessoas com doença renal crónica (DRC) em programa de hemodiálise. Metodologia: Utilizou-se o método da máxima verosimilhança das covariâncias entre as variáveis manifestas para estimação do modelo (Marôco, 2010). Utilizaram-se os seguintes índices de ajustamento: rácio entre o Qui quadrado e os graus de liberdade (Χ2/g.l), goodness-of-fit index (GFI), comparative fit index (CFI), Tucker-Lewis index (TLI) e root mean square error of approximation (RMSEA) (Marôco, 2010; Sousa, Marques-Vieira, Carvalho, Veludo & José, 2015). Resultados: Numa amostra de 159 pessoas obteve-se uma AFC neste estudo, para a solução de dois fatores, foram: Χ2/g.l=2,105, GFI=0,82, CFI=0,85, TLI=0,81, RMSEA=0,08; Χ2/g.l e RMSEA indicando um bom ajustamento para a hipótese da solução de dois fatores, no entanto os índices GFI, CFI e TLI encontravam-se entre 0,81 e 0,85, apontando para um ajustamento sofrível. Na polaridade afetiva geral o modelo apresentou os seguintes resultados Χ2/g.l=1,857, GFI=0,84, CFI=0,90, TLI=0,85, RMSEA=0,07 apresentando uma melhoria doa índices de ajustamento GFI, GFI e TLI. Obteve-se confirmação da solução de dois fatores proposta na versão original (Watson, Clark & Tellegen, 1988) e verificada na versão portuguesa (Galinha, Pereira & Esteves, 2014). Conclusões: A versão portuguesa da escala PANAS em pessoas com DRC é válida para medir o afeto positivo e negativo
URI: http://hdl.handle.net/10884/1039
Appears in Collections:CS/ENF - Comunicações a Conferências



Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.