Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10884/1007
Title: Propriedades psicométricas da Falls Efficacy Scale International em idosos: revisão sistemática de literatura
Authors: Antunes, Nuno M.B.
Marques-Veira, Cristina M.A.
Sousa, Luís M.M.
Severino, Sandy S.P.
Sousa, Lisete
Caldeira, Sílvia
Keywords: Estudos de validação
quedas
Idoso
Issue Date: 12-Mar-2016
Publisher: Revista Referência
Citation: Antunes NM, Marques-Vieira C, Sousa LM, Severino SS, Sousa LM, Caldeira SM. Propriedades psicométricas da Falls Efficacy Scale International em idosos: revisão sistemática de literatura. In 2º Congresso Internacional em Enfermagem de Reabilitação 2016 Mar.
Abstract: Introdução: As incapacidades resultantes do envelhecimento ganham destaque com as alterações demográficas. A queda é um dos preditores principais em idosos. O medo de cair provoca falta de confiança nas tarefas do quotidiano, restrição nas atividades sociais e aumento da dependência. A investigação demonstra que o medo de cair é causador de institucionalização, mesmo quando os idosos não caíram. A Falls Efficacy Scale International (FES-I) é constituída por 16 itens, utilizada internacionalmente em diversos contextos. Objetivos: Identificar as propriedades psicométricas das adaptações culturais da FES-I na população idosa residente na comunidade. Metodologia: Revisão sistemática da literatura, com a questão: Quais as propriedades psicométricas da FES-I em idosos residentes na comunidade? Pesquisa realizada em 2015, na plataforma EBSCOHost®, com a fórmula de pesquisa: (Validation) AND (Reliability) AND (Accidental Falls) AND (FES-I OR Falls Efficacy Scale International). Utilizou-se a estratégia PICo (Population - idosos, Interest Area - Propriedades psicométricas da Falls Efficacy Scale International e, Context - viver na comunidade em diferentes contextos culturais). Foram incluídas publicações dos últimos 10 anos, disponíveis em texto integral. Resultados: Amostra com 10 artigos. Os anos de publicação foram 2005, 2007 (1), 2011 (1), 2012 (1), 2009 (2), 2010 (2), e 2013 (2). Quanto ao país de origem foram identificados o Reino Unido, Alemanha, Holanda e Reino Unido, Suécia, Itália, Brasil, Austrália, Grécia, Turquia, China e Irão. São estudos primários, que utilizam metodologia quantitativa. A FES-I tem capacidade para discriminar atendendo aos vários níveis do medo de cair. A relação entre a taxa de queda e a FES-I foi demonstrada em 50% destes estudos. Os idosos com múltiplas quedas apresentam aumento do risco de restrição de atividades por medo de cair. Verificam-se pontuações mais elevadas na FES-I em participantes com história de queda. Os idosos com uma pontuação ≥ 24 pontos devem ser informados sobre medidas preventivas relacionadas com os fatores de risco de quedas, mas a restrição de atividades físicas e sociais deve ser evitada devido ao medo de cair. Conclusões: A FES-I é adequada para medir o medo de cair nos idosos residentes na comunidade. É também válida, fiável e comparável transculturalmente, pelo que se recomenda em pesquisas de reabilitação, ensaios clínicos, prática clínica e em programas de prevenção de quedas em idosos. Este estudo dá ênfase à adoção de estratégias de educação em saúde, no sentido preventivo da queda, no que respeita à aposta em políticas que ofereçam as condições adequadas aos idosos. Em estudos futuros, recomenda-se explorar a capacidade de resposta à mudança (reponsividade) da FES-I em estudos de intervenção, amostras maiores e em mais culturas.
URI: http://hdl.handle.net/10884/1007
Appears in Collections:CS/ENF - Comunicações a Conferências

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Abstract.7653-1.pdfMain article3.77 kBAdobe PDFView/Open
FES-I idoso_7653-1.pdfApresentação452.28 kBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.